Biblioteca PhD: Normas Brasileiras

NBR NM 33. CONCRETO – AMOSTRAGEM DE CONCRETO FRESCO. Fev/98

NBR NM 67. CONCRETO – DETERMINAÇÃO DA CONSISTÊNCIA PELO ABATIMENTO DO TRONCO DE CONE. Fev/98

ABNT. SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO TÉCNICA DE PRODUTOS INOVADORES – SINAT. Ago/07

DNER. DIVERSAS – CD

DNIT 090. PATOLOGIAS DO CONCRETO – ESPECIFICAÇÃO SERVIÇO. 2006

IPT. INFLUÊNCIA DA ESBELTEZ E DIÂMETRO DE TESTEMUNHOS EXTRAIDOS DE CONCRETOS CONVENCIONAIS E ELEVADO DESEMPENHO

SINAT. DIRETRIZES PARA AVALIAÇÃO TÉCNICA DE PRODUTOS. Ago/10

NBR 5629. EXECUÇÃO DE TIRANTES ANCORADOS NO TERRENO. Mar/06

NBR 5674*4 vias. MANUTENÇÃO DE EDIFICAÇÕES — REQUISITOS PARA O SISTEMA DE GESTÃO DE MANUTENÇÃO. Jul/12

NBR 5738. CONCRETO – PROCEDIMENTO PARA MOLDAGEM E CURA DE CORPOS-DE-PROVA. Dez/03

NBR 5739. CONCRETO – ENSAIO DE COMPRESSÃO DE CORPOS-DE-PROVA CILÍNDRICOS. Mai/07

NBR 5752. MATERIAIS PAZOLÂNICOS- DETERMINAÇÃO DE ATIVIDADE PAZOLÂNICA COM CIMENTO PORTLAND- ÍNDICE DE ATIVIDADE POZOLÂNICA COM CIMENTO – MÉTODO DE ENSAIO. Out/12

NBR 6023. INFORMAÇÃO E DOCUMENTAÇÃO – REFERÊNCIAS – ELABORAÇÃO. Ago/02

NBR 6118. PROJETO DE ESTRUTURAS DE CONCRETO – PROCEDIMENTO. Abr/14

NBR 6122. PROJETO DE EXECUÇÃO DE FUNDAÇÕES. Set/10

NBR 6136. BLOCOS VAZADOS DE CONCRETO SIMPLES PARA ALVENARIA – REQUISITOS. Dez/07

NBR 7187. PROJETO DE PONTES DE CONCRETO ARMADO E DE CONCRETO PROTENDIDO – PROCEDIMENTO – IN COLETÂNEA ESTRUTURAS DE CONCRETO. Mar/03

NBR 7211. AGREGADOS PARA CONCRETO – ESPECIFICAÇÃO. Abr/09

NBR 7212. EXECUÇÃO DE CONCRETO DOSADO EM CENTRAL. Ago/12

NBR 7215. CIMENTO PORTLAND – DETERMINAÇÃO DA RESISTÊNCIA À COMPRESSÃO (VERSÃO CORRIGIDA:1997). Dez/96

NBR 7480. AÇO DESTINADO A ARMADURAS PARA ESTRUTURAS DE CONCRETO ARMADO – ESPECIFICAÇÃO. Set/07

NBR 7483. CORDOALHAS DE AÇO PARA ESTRUTURAS DE CONCRETO PROTENDIDO – ESPECIFICAÇÃO. Abr/08

NBR 7583. EXECUÇÃO DE PAVIMENTOS DE CONCRETO SIMPLES POR MEIO MECÂNICO. Ago/86

NBR 7584. CONCRETO ENDURECIDO — AVALIAÇÃO DA DUREZA SUPERFICIAL PELO ESCLERÔMETRO DE REFLEXÃO — MÉTODO DE ENSAIO. Dez/12

NBR 7680. CONCRETO – EXTRAÇÃO, PREPARO E ENSAIO DE TESTEMUNHOS DE CONCRETO. Mai/07

NBR 7681-1. CALDA DE CIMENTO PARA INJEÇÃO. PARTE 1: REQUISITOS. Mar/13

NBR 7681-2. CALDA DE CIMENTO PARA INJEÇÃO. PARTE 2: DETERMINAÇÃO DO ÍNDICE DE FLUIDEZ E DA VIDA ÚTIL — MÉTODO DE ENSAIO.Mar/13

NBR 7681-3. CALDA DE CIMENTO PARA INJEÇÃO. PARTE 3: DETERMINAÇÃO DOS ÍNDICES DE EXSUDAÇÃO E EXPANSÃO — MÉTODO DE ENSAIO. Mar/13

NBR 7681-4. CALDA DE CIMENTO PARA INJEÇÃO. PARTE 4: DETERMINAÇÃO DA RESISTÊNCIA À COMPRESSÃO — MÉTODO DE ENSAIO. Mar/13

NBR 8522. CONCRETO – DETERMINAÇÃO DO MÓDULO ESTÁTICO DE ELASTICIDADE À COMPRESSÃO. Abr/08

NBR 8681. AÇÕES E SEGURANÇA NAS ESTRUTURAS – PROCEDIMENTO (VERSÃO CORRIGIDA:2004) Mar/03

NBR 8800. PROJETO DE ESTRUTURA DE AÇO E DE ESTRUTURA MISTA DE AÇO E CONCRETO DE EDIFÍCIOS. Ago/08

228. HIGH PERFORMANCE CONCRETE  – RECOMMENDED EXTENSIONS TO THE MODEL CODE 90 – RESEARCH NEEDS. Jul/95

NBR 8802. CONCRETO ENDURECIDO — DETERMINAÇÃO DA VELOCIDADE DE PROPAGAÇÃO DE ONDA ULTRASSÔNICA. Fev/13

NBR 8953. CONCRETO PARA FINS ESTRUTURAIS – CLASSIFICAÇÃO POR GRUPOS DE RESISTÊNCIA (VERSÃO CORRIGIDA:2011). Dez/09

NBR 9062. PROJETO E EXECUÇÃO DE ESTRUTURAS DE CONCRETO PRÉ-MOLDADO. Dez/06

NBR 9452. VISTORIAS DE PONTES E VIADUTOS DE CONCRETO – PROCEDIMENTO. Dez/12

NBR 9607. PROVA DE CARGA EM ESTRUTURAS DE CONCRETO ARMADO E PROTENDIDO – PROCEDIMENTO. Dez/12

NBR  9833. CONCRETO FRESCO – DETERMINAÇÃO DA MASSA ESPECÍFICA, DO RENDIMENTO E DO TEOR DE AR PELO MÉTODO GRAVIMÉTRICO (VERSÃO CORRIGIDA:2009). Jan/2008

NBR 10787. CONCRETO ENDURECIDO – DETERMINAÇÃO DA PENETRAÇÃO DE ÁGUA SOB PRESSÃO. Set/11

NBR 10839. EXECUÇÃO DE OBRAS DE ARTE ESPECIAIS EM CONCRETO ARMADO E CONCRETO PROTENDIDO – PROCEDIMENTO. Nov/89

NBR 12654. CONTROLE TECNOLÓGICO DE MATERIAIS COMPONENTES DO CONCRETO – PROCEDIMENTO (VERSÃO CORRIGIDA:2000). Jun/92

NBR 12655. CONCRETO – PREPARO, CONTROLE E RECEBIMENTO – PROCEDIMENTO. Ago/06

NBR 12817. CONCRETO ENDURECIDO — DETERMINAÇÃO DO CALOR ESPECÍFICO — MÉTODO DE ENSAIO. Nov/12

NBR 12818. CONCRETO – DETERMINAÇÃO DA DIFUSIDADE TÉRMICA – MÉTODO DE ENSAIO. Nov/12

NBR 12820. CONCRETO ENDURECIDO – DETERMINAÇÃO DA CONDUTIVIDADE TÉRMICA – MÉTODO DE ENSAIO. Nov/12

NBR 13281. ARGAMASSA PARA ASSENTAMENTO E REVESTIMENTO DE PAREDES E TETOS – REQUISITOS. Set/05

NBR 13752. PERÍCIAS DE ENGENHARIA NA CONSTRUÇÃO CIVIL. Dez/96

NBR 13753. REVESTIMENTO DE PISO INTERNO OU EXTERNO COM PLACAS CERÂMICAS E COM UTILIZAÇÃO DE ARGAMASSA COLANTE – PROCEDIMENTO. Dez/96

NBR 14037. DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DE MANUAIS DE USO, OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO DAS EDIFICAÇÕES- REQUISITOS PARA ELABORAÇÃO E APRESENTAÇÃO DOS CONTEÚDOS. Jul/11

NBR 14081-1. ARGAMASSA COLANTE INDUSTRIALIZADO PARA ASSENTAMENTO DE PLACAS CERÂMICAS – PARTE 1: REQUISITOS. Abr/12

NBR 14081-2. ARGAMASSA COLANTE INDUSTRIALIZADA PARA ASSENTAMENTO DE PLACAS CERÂMICAS – PARTE 2: EXECUÇÃO DO SUBSTRATO-PADRÃO E APLICAÇÃO DE ARGAMASSA PARA ENSAIOS. Abr/12

NBR 14432. EXIGÊNCIAS DE RESISTÊNCIAS AO FOGO DE ELEMENTOS CONSTRUTIVOS DE EDIFICAÇÕES – PROCEDIMENTO. Nov/01

NBR 14827. CHUMBADORES INSTALADOS EM ELEMENTOS DE CONCRETO OU ALVENARIA – DETERMINAÇÃO DE RESISTÊNCIA À TRAÇÃO E AO CISALHAMENTO. Mar/02

NBR 14861. LAJES ALVEOLARES PRÉ-MOLDADAS DE CONCRETO PROTENDIDO – REQUISITOS E PROCEDIMENTOS. Out/11

NBR 14931. EXECUÇÃO DE ESTRUTURAS DE CONCRETO – PROCEDIMENTO. Abr/04

NBR 14956-1. BLOCOS DE CONCRETO CELULAR AUTOCLAVADO – EXECUÇÃO DE ALVENARIA SEM FUNÇÃO ESTRUTURAL – PARTE 1: PROCEDIMENTO COM ARGAMASSA COLANTE INDUSTRIALIZADA. Mai/03

NBR 14956-2. BLOCOS DE CONCRETO CELULAR AUTOCLAVÁVEL – EXECUÇÃO DE ALVENARIA SEM FUNÇÃO ESTRUTURAL – PARTE 2: PROCEDIMENTO COM ARGAMASSA CONVENCIONAL. Mai/03

NBR 14974-1. BLOCO SILÍCIO – CALCÁRIO PARA ALVENARIA – PARTE 1: REQUISITOS, DIMENSÕES E MÉTODOS DE ENSAIO. Ago/03

NBR 14974-2. BLOCO SILÍCIO – CALCÁRIO PARA ALVENARIA – PARTE 2: PROCEDIMENTOS PARA EXECUÇÃO DE ALVENARIA. Ago/03

NBR 15049. CHUMBADORES DE ADESÃO QUÍMICA INSTALADOS EM ELEMENTOS DE CONCRETO OU DE ALVENARIA ESTRUTURAL – DETERMINAÇÃO DO DESEMPENHO. Mar/04

NBR 15146-1. CONTROLE TECNOLÓGICO DE CONCRETO – QUALIFICAÇÃO DE PESSOAL – PARTE 1: REQUISITOS GERAIS. Jan/11

NBR 15200. PROJETO DE ESTRUTURAS DE CONCRETO EM SITUAÇÃO DE INCÊNDIO. Abr.12

NBR 15558. CONCRETO – DETERMINAÇÃO DA EXSUDAÇÃO. Jan/08

NBR 15575-1. EDIFICAÇÕES HABITACIONAIS DE ATÉ 5 PAVIMENTOS — DESEMPENHO – PARTE 1: REQUISITOS GERAIS. Dez/10

NBR 15575-2. EDIFICAÇÕES HABITACIONAIS DE ATÉ 5 PAVIMENTOS — DESEMPENHO – PARTE 2: REQUISITOS PARA OS SISTEMAS ESTRUTURAIS. Dez/10

NBR 15575-3. EDIFICAÇÕES HABITACIONAIS DE ATÉ 5 PAVIMENTOS — DESEMPENHO – PARTE 3: REQUISITOS PARA OS SISTEMAS DE PISOS INTERNOS. Dez/10

NBR 15575-4. EDIFICAÇÕES HABITACIONAIS DE ATÉ 5 PAVIMENTOS — DESEMPENHO – PARTE 4: SISTEMAS DE VEDAÇÕES VERTICAIS EXTERNAS E INTERNAS. Dez/10

NBR 15575-5. EDIFICAÇÕES HABITACIONAIS DE ATÉ 5 PAVIMENTOS — DESEMPENHO – PARTE 5: REQUISITOS PARA SISTEMAS DE COBERTURAS. Dez/10

NBR 15575-6. EDIFICAÇÕES HABITACIONAIS DE ATÉ 5 PAVIMENTOS — DESEMPENHO – PARTE 6: SISTEMAS HIDROSSANITÁRIOS. Dez/10

NBR 15577-1.  AGREGADOS – REATIVIDADE ÁLCALI-AGREGADO  – PARTE 1: GUIA PARA AVALIAÇÃO DA REATIVIDADE POTENCIAL E MEDIDAS PREVENTIVAS PARA USO DE AGREGADOS EM CONCRETO. Abr/08

NBR 15577-2. AGREGADOS – REATIVIDADE ÁLCALI-AGREGADO  – PARTE 2: COLETA,PREPARAÇÃO E PERIODICIDADE DE ENSAIOS DE AMOSTRAS DE AGREGADOS PARA CONCRETO. Abr/08

NBR 15577-3. AGREGADOS – REATIVIDADE ÁLCALI-AGREGADO – PARTE 3: ANÁLISE PETROGRÁFICA PARA VERIFICAÇÃO DA POTENCIALIDADE REATIVA DE AGREGADOS EM PRESENÇA DE ÁLCALIS DO CONCRETO. Abr/08

NBR 15577-4.  AGREGADOS – REATIVIDADE ÁLCALI-AGREGADO – PARTE 4: DETERMINAÇÃO DA EXPANSÃO EM BARRAS DE ARGAMASSA PELO MÉTODO ACELERADO. Abr/08

NBR 15577-5. AGREGADOS – REATIVIDADE ÁLCALI-AGREGADO – PARTE 5: DETERMINAÇÃO DA MITIGAÇÃO DA EXPANSÃO EM BARRAS DE ARGAMASSA PELO MÉTODO ACELERADO. Abr/08

NBR 15577-6. AGREGADOS – REATIVIDADE ÁLCALI-AGREGADO – PARTE 6: DETERMINAÇÃO DA EXPANSÃO EM PRISMAS DE CONCRETO. Abr/08

NBR 15696. FÔRMAS E ESCORAMENTOS PARA ESTRUTURAS DE CONCRETO – PROJETO, DIMENSIONAMENTO E PROCEDIMENTOS EXECUTIVOS. Abr/09

NBR 15823-1. CONCRETO AUTO-ADENSÁVEL – PARTE 1: CLASSIFICAÇÃO, CONTROLE E ACEITAÇÃO NO ESTADO FRESCO. Abr/10

NBR 15823-2. CONCRETO AUTO-ADENSÁVEL – PARTE 2: DETERMINAÇÃO DO ESPALHAMENTO E DO TEMPO DE ESCOAMENTO – MÉTODO DO CONE DE ABRAMS. Abr/10

NBR 15823-3. CONCRETO AUTO-ADENSÁVEL – PARTE 3: DETERMINAÇÃO DA HABILIDADE PASSANTE – MÉTODO DO ANEL J  – (VERSÃO CORRIGIDA:2010). Abr/10

NBR 15823-4. CONCRETO AUTO-ADENSÁVEL – PARTE 4: DETERMINAÇÃO DA HABILIDADE PASSANTE – MÉTODO DA CAIXA L. Abr/10

NBR 15823-5. CONCRETO AUTO-ADENSÁVEL – PARTE 5: DETERMINAÇÃO DA VISCOSIDADE – MÉTODO DO FUNIL V. Abr/10

NBR 15823-6. CONCRETO AUTO-ADENSÁVEL – PARTE 6: DETERMINAÇÃO DA RESISTÊNCIA  A SEGREGAÇÃO – MÉTODO DA COLUNA DE SEGREGAÇÃO (ERRATA 1:2012 INCORPORADA). Abr/10

NBR 15900-1. ÁGUA PARA AMASSAMENTO DO CONCRETO – PARTE 1: REQUISITOS. Nov/09

NBR 15900-2. ÁGUA PARA AMASSAMENTO DO CONCRETO – PARTE 2: COLETA DE AMOSTRAS DE ENSAIOS. Nov/09

NBR 15900-3. ÁGUA PARA AMASSAMENTO DO CONCRETO – PARTE 3: AVALIAÇÃO PRELIMINAR. Nov/09

NBR 15900-4. ÁGUA PARA AMASSAMENTO DO CONCRETO – PARTE 4: ANALISE QUÍMICA – DETERMINAÇÃO DE ZINCO SOLÚVEL EM ÁGUA. Nov/09

NBR 15900-5. ÁGUA PARA AMASSAMENTO DO CONCRETO – PARTE 5: ANALISE QUÍMICA – DETERMINAÇÃO DE CHUMBO SOLÚVEL EM ÁGUA. Nov/09

NBR 15900-6. ÁGUA PARA AMASSAMENTO DO CONCRETO – PARTE 6: ANALISE QUÍMICA – DETERMINAÇÃO DE CLORETO SOLÚVEL EM ÁGUA. Nov/09

NBR 15900-7. ÁGUA PARA AMASSAMENTO DO CONCRETO – PARTE 7: ANALISE QUÍMICA – DETERMINAÇÃO DE SULFATO SOLÚVEL EM ÁGUA. Nov/09

NBR 15900-8. ÁGUA PARA AMASSAMENTO DO CONCRETO – PARTE 8: ANALISE QUÍMICA – DETERMINAÇÃO DE FOSFATO SOLÚVEL EM ÁGUA. Nov/09

NBR 15900-9. ÁGUA PARA AMASSAMENTO DO CONCRETO – PARTE 9: ANALISE QUÍMICA – DETERMINAÇÃO DE ÁLCALIS SOLÚVEIS EM ÁGUA. Nov/09

NBR 15900-10. ÁGUA PARA AMASSAMENTO DO CONCRETO- PARTE 10: ANALISE QUÍMICA – DETERMINAÇÃO DE NITRATO SOLÚVEL EM ÁGUA. Nov/09

NBR 15900-11.  ÁGUA PARA AMASSAMENTO DO CONCRETO – PARTE 11: ANALISE QUÍMICA – DETERMINAÇÃO DE AÇÚCAR SOLÚVEL EM ÁGUA. Nov/10

NBR 16055. PAREDE DE CONCRETO MOLDADA NO LOCAL PARA A CONSTRUÇÃO DE EDIFICAÇÕES – REQUISITOS E PROCEDIMENTOS. Mai/12

NBR 16230. INSPEÇÃO DE ESTRUTURAS DE CONCRETO – QUALIFICAÇÃO DE EDIFICAÇÕES – REQUISITOS E PROCEDIMENTOS. Mai/12

NBR 16258. ESTACAS PRÉ-FABRICADAS DE CONCRETO – REQUISITOS. Jan/14

NBR 16280.  REFORMA EM EDIFICAÇÕES — SISTEMA DE GESTÃO DE REFORMAS — REQUISITOS. Abr/14

NBR 26000. DIRETRIZES DE ESTRUTURAS DE CONCRETOS – QUALIFICAÇÃO E CERTIFICAÇÃO DE PESSOAL – REQUISITOS. Nov/10

ABCP. BOLETIM TÉCNICO: EFEITOS DE VÁRIAS SUBSTÂNCIAS SOBRE O CONCRETO. 1990